Post Graduate Courses Stricto Sensu can change profile of Students in the Labor Market?

Authors

  • Sebastião Leão Universidade de Caxias do Sul
  • Marta Elisete Ventura da Motta Universidade de Caxias do Sul
  • Maria Emilia Camargo Universidade de Caxias do Sul http://orcid.org/0000-0002-3800-2832
  • Angela Isabel dos Santos Dullius Federal University of Santa Maria
  • Ademar Galelli Universidade de Caxias do Sul https://orcid.org/0000-0002-1315-0775

DOI:

https://doi.org/10.31686/ijier.vol7.iss10.1783

Keywords:

Program, Higher courses, Professionals, Stricto Sensu

Abstract

This article aims to verify the importance of the graduate program stricto sensu in Brazil, through a literature search. Through the research it is possible to highlight historical notes on the higher education courses stricto sensu in Brazil, identifying the contribution of CAPES to the higher education courses stricto sensu and the importance of these courses for specialization and training of professionals for the labor market. It can also be observed that the graduate programs stricto sensu contribute to the training of professionals for the scientific and technological development of the country. Therefore, it is suggested longitudinal studies at the international level in order to verify what is the academic development stricto sensu.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

References

[1] ARAÚJO, L. C. G. de. Gestão de pessoas. São Paulo: Atlas, 2006.

[2] BALBACHEVSKI, E. A pós-graduação no Brasil: novos desafios para uma política bem sucedida. In: Brock. C.; Schwartzman, S. Os desafios da educação no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

[3] BORATIM, Rogério Júnior. Avaliação dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu da Universidade Estadual de Londrina (UEL): um estudo a partir da teoria do campo científico de Pierre Bourdieu. Maringá- PR: Universidade Estadual de Maringá, 2014. Disponível em: http://www.ppp.uem.br/wp-content/uploads/2015/09/ROG%C3%89RIO-J%C3%9ANIOR-BORATIM.pdf. Acesso em dez.2016.

[4] CASTRO, A. C.; VALENTE, G. S. C.; HUDIK, Y. A educação corporativa como vantagem competitiva sustentável para as empresas na atualidade. Revista Augustus, 16(32), 2012. Disponível em: http://apl.unisuam.edu.br/revistas/index.php/revistaaugustus/article/view/39. Acesso em dez.2016.

[5] COORDENAÇAO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Avaliação da pós-graduação. 2012. Disponível em: http://www.capes.gov.br/avaliacao/avaliacao-da-pos-graduacao. Acesso em dez.2016.

[6] COORDENAÇAO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. CAPES. Avaliação da pós-graduação. 2015. Disponível em http://www.capes.gov.br/36-noticias/6908-capes-divulga-resultado-final-da-avaliacao-trienal-2013-apos-analise-de-recursos. Acesso em abr.2017.

[7] FLORES, R. D. Análise dos Indicadores do Sistema de Avaliação da Pós-Graduação Stricto Sensu no Brasil: Um Estudo Multi-Casos nos Programas de Engenharia de Produção. Santa Maria-RS: Universidade Federal de Santa Maria, 2014. Disponível em:http://www.sigmees.com.br/files/Raquel_Dalvit_Flores.pdf. Acesso em dez.2016.

[8] GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo:Atlas, 1999.

[9] IKEDA, A. A.; CAMPOMAR, M. C.; VELUDO-DE-OLIVEIRA, T. M. A Pós-graduação em Administração no Brasil: definições e esclarecimentos. Revista Gestão e Planejamento. Ano 6. Nº 12. Salvador. Jul/ dez. 2005. P. 33-41. Disponível em: http://gvpesquisa.fgv.br/sites/gvpesquisa.fgv.br/files/arquivos/veludo_-_a_pos-graduacao_em_administracao_no_brasil.pdf. Acesso em dez.2016.

[10] LAPLANE. M. F. (Org.). Mestres e doutores 2015: Estudos da demografia da base técnico científica brasileira. Brasília- DF: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2016. Disponível em:https://www.cgee.org.br/documents/10182/734063/Mestres_Doutores_2015_Vs3.pdf. Acesso em abr.2017.

[11] MORITZ, G. O.; MORITZ, M. O.; MELO, P. A. de. A Pós-Graduação brasileira: evolução e principais desafios no ambiente de cenários prospectivos. XI Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul. II Congresso Internacional IGLU. Gestão Universitária, Cooperação Internacional e Compromisso Social. Florianópolis, 7 a 9 de dezembro de 2011. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/26136/5.30.pdf?sequence=1 Acesso em dez.2016.

[12] PEREIRA, E. F.; MEDEIROS, C. C. C. de. Metodologia do ensino superior nos programas de pós-graduação Stricto Sensu em Educação Física no Brasil: a formação docente em questão. Movimento. Porto Alegre, v. 17, n. 04, p. 165-183, out/dez de 2011. Disponível em:seer.ufrgs.br/Movimento/article/download/17806/14887. Acesso em dez.2016.

[13] PORTAL CNPq. Distribuição geográfica. 2014. Disponível em:http://estatico.cnpq.br/painelLattes/mapa/. Acesso em dez.2016.

[14] REGO, I. J.; MUCCI JÚNIOR, L. C. Pós-graduação lato senso e stricto senso: direito fundamental à educação capaz de conduzir a um relevante e renovado inovador Brasil do futuro. Revista Direitos Sociais e Políticas Públicas (UNIFAFIBE). v. 3, n. 1, 2015. Disponível em:www.unifafibe.com.br/revista/index.php/direitos-sociais-politicas-pub/.../pdf_37. Acesso em dez.2016.

[15] SANTOS, A. C. P. dos. Análise setorial: ensino superior. Gazeta mercantil, v. 2. p. 238 – 239. 2000.

[16] SAVIANI, D. A pós-graduação em educação no Brasil: trajetória, situação atual e perspectivas. Revista Diálogo Educacional. v. 1 - n.1 - p.1-95 - jan./jun. 2000. Disponível em: www2.pucpr.br/reol/index.php/DIALOGO?dd1=703&dd99=pdf. Acesso em dez.2016.

[17] SILVA FILHO, R. L. L. A Pós-Graduação Stricto Sensu. Artigo publicado em 2000. Lobo & Associados Consultoria. Uma Referência Nacional de Consultoria em Educação. Disponível em: http://www.institutolobo.org.br/imagens/pdf/artigos/art_015.pdf. Acesso em dez.2016.

[18] SILVA, R. H. R. A Educação especial no âmbito da pós-graduação em educação no Brasil. UFG e UNICAMP – 2010. Disponível em: http://www.anped.org.br/33encontro/app/webroot/files/file/P%C3%B4steres%20em%20PDF/GT15-6140--Int.pdf. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Acessado em dez. de 2016.

[19] SOUZA, M. T. S. de; MACHADO JÚNIOR, C.; PARISOTTO, I. R. S.; SILVA, H. E. M. da. A pós-graduação stricto sensu em administração como elemento de formação de pesquisadores na área ambiental. XXXV Encontro da ANPAD. Rio de Janeiro, 4 a 7 de setembro de 2011. Disponível em:http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EPQ3156.pdf. Acesso em dez. 2016.

[20] Souza, M. A. de. Avaliação de egressos de cursos de pós-graduação stricto sensu em administração da Universidade Federal da Bahia. Salvador – BA: Universidade Federal da Bahia, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/17678/1/Souza,%20M%C3%A1rcio%20Arcanjo%20de.pdf. Acesso em abr.2017.

Downloads

Published

2019-10-31
CITATION
DOI: 10.31686/ijier.vol7.iss10.1783

How to Cite

Leão, S., Ventura da Motta, M. E., Camargo, M. E., dos Santos Dullius, A. I., & Galelli, A. . (2019). Post Graduate Courses Stricto Sensu can change profile of Students in the Labor Market?. International Journal for Innovation Education and Research, 7(10), 339–350. https://doi.org/10.31686/ijier.vol7.iss10.1783
Received 2019-10-14
Published 2019-10-31

Most read articles by the same author(s)