The Work of The Deaf teacher at The University

Authors

  • Vanderlei Porto Pinto Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil
  • ELEN VILLEGAS CAMPOS a:1:{s:5:"en_US";s:4:"UFMS";}
  • Gildiney Penaves de Alencar Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil
  • Jackson Lemos Gonçalves Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil
  • Ramon Gustavo de Moraes Ovando Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil
  • Josivaldo Godoy da Silva Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil
  • Alexandra Maria Almeida Carvalho Pinto Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil
  • Geanlucas Mendes Monteiro Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

DOI:

https://doi.org/10.31686/ijier.vol7.iss12.2082

Keywords:

Teachers, Universities, Deafness

Abstract

The deaf teacher is a professional who differs from another in the way he communicates, and the language used by these professionals is the Brazilian Sign Language (LIBRAS). The objective: to verify the inclusion of deaf teachers in higher education as well as to verify the assistive technologies that contribute to this process and the reality of these professionals. The methodology was a literature review of articles published between 2009 and 2017. Data werecollected from the following databases: Latin American and Caribbean Health Sciences Literature (LILACS), Scientific Electronic Library Online (SCIELO) and National Library of Medicine (PUBMED), using the keywords: teachers, deafness, universities, inclusion, assistive technologies and disability. The results showed that the inclusion of deaf teachers in higher education occurs due to the laws that determine the appointment of deaf teaching professionals as priorities for teaching LIBRAS courses in universities, being LIBRAS an Assistive Technology (TA) for the inclusion of these professionals. However, deaf teachers showed isolation due to the difficulty of communication with other teachers, having difficulties to exchange experiences beyond the strangeness of the students, about the didactics, methodology and evaluation of the deaf teacher.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biographies

Vanderlei Porto Pinto, Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

Graduate Program in Health and Development in the West Central Region

Gildiney Penaves de Alencar, Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

Graduate Program in Health and Development in the West Central Region

Jackson Lemos Gonçalves, Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

Graduate Program in Health and Development in the West Central Region

Ramon Gustavo de Moraes Ovando, Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

Graduate Program in Health and Development in the West Central Region

Josivaldo Godoy da Silva, Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

Graduate Program in Health and Development in the West Central Region

Alexandra Maria Almeida Carvalho Pinto, Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

Graduate Program in Health and Development in the West Central Region

Geanlucas Mendes Monteiro, Federal University of Mato Grosso do Sul, Campo Grande-MS-Brazil

Graduate Program in Health and Development in the West Central Region

References

BRASIL, Ministério da educação e do desporto. Portaria Nº 1.793 de 16 de dezembro de 1994. Brasília: 1994.
BRASIL, Ministério da educação e do desporto. Portaria Nº 1.679 de 02 de dezembro de 1999. Brasília: 1999.
BRASIL. Decreto nº 3.298, 20 de dezembro de 1999. Dispõe sobre a Política Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência, consolida as normas de proteção, e dá outras providências. Lex:Coletânea de Legislação e Jurisprudência, Brasília, 20 de dezembro de 1999.
BRASIL. Lei n. 10.436, de abril de 2002, art. 4º, que dispõe sob sobre a língua brasileira de sinais. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência, Brasília, 24 de abril de 2002.
BRASIL, Presidência da República. Decreto Nº 5.626, de 22 de dezembro de Brasília: PR, 2005.
BRASIL, Ministério da Educação - Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC, 2008.
BRASIL. (2010). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/ populacao/9662-censo-demografico-2010.html?edicao=9749&t=destaques> Acesso em 10/05/2019.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações determinadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 a 6/94, pelas Emendas Constitucionais nos 1/92 a 85/2015 e pelo Decreto Legislativo no 186/2008. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2015.
CONFERÊNCIA NACIONAL DOS DIREITOS DA PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA. Boletim Informativo do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa das Pessoas Portadoras de Deficiência e dos Idosos. 2006. Disponível em: SOUSA, R.P.; MIOTA, F.M.; CARVALHO, A.B.G., orgs. Tecnologias digitais na educação. Campina Grande: EDUEPB, 276 p., 2011.
CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA. Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Disponível em: <https://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/node> Acesso em: junho de 2019.
CRUZ, José Ildon Gonçalves; DIAS, Tarcia Regina da Silveira. Trajetória escolar do surdo no ensino superior: condições e possibilidades. Revista brasileira de educação especial, v.15, n.1, p. 65-80. 2009.
EDIÇÃO BRASIL.Quase 10 milhões de brasileiros possuem deficiência auditiva. 2019. Disponível em:<http://edicaodobrasil.com.br/2017/06/08/quase-10-milhoes-de-brasileiros-possuem-deficiencia-auditiva/>
FALCÃO, F.D.C. Educação inclusiva na UERJ: o ingresso de alunos com necessidade educacionais especiais no ensino superior – uma prática em construção. In: MAZZOTTA, M.J.S.; et. al. Temas em educação especial: múltiplos olhares. [s.n.], 2008.
KASPER, D.L.; et. al. Medicina interna de Harrison. 19 ed., Porto Alegre, AMGH, 2017.
Klein, M. (1998). Os discursos sobre surdez, trabalho e educação e a formação do surdo trabalhador. In C. Skliar (Org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças (pp. 75-91). Porto Alegre: Mediação.
MULLER, C. R. Professor surdo no Ensino Superior: Representações da prática docente. 2009. 82 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS. 2009.
REBOUÇAS, L. S. A prioridade dos docentes surdos para ensinar a disciplina Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) nas instituições de ensino superior após o decreto 5.626/ 2005. 2009. 171f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Bahia.
SANTOS, R.F.; et. al. Tecnologia assistiva e suas relações com a qualidade de vida de pessoas com deficiência. Rev Ter Ocup UNIV São Paulo, v. 28, n. 1, p. 54-62, 2017.
SANTOS, V., & CANDELORO, R. J. Trabalhos acadêmicos: uma orientação para a pesquisa e normas técnicas. Porto Alegre: AGE, 2006.
SOUZA, M. F. N. S.; ARAÚJO, A. M. B.; SANDES, L. F. F.; FREITAS, D. A; SOARES, W. D.; VIANNA, R. S. M; SOUSA, Á. A. D. (2017). Principais dificuldades e obstáculos enfrentados pela comunidade surda no acesso à saúde: uma revisão integrativa de literatura. Revista CEFAC. Maio- jun; 19(3): 395-405.
VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 4ª ed, 2010.
WILCOX, S. & WILCOX, P. P. Aprender a ver:o ensino da língua de sinais americana como segunda língua. Rio de Janeiro: Arara Azul, 2005.
WARSCHAUER, M. Tecnologia e inclusão social: a exclusão digital em debate. São Paulo: SENAC, 319p, 2006.

Downloads

Published

2019-12-31
CITATION
DOI: 10.31686/ijier.vol7.iss12.2082

How to Cite

Pinto, V. P. ., VILLEGAS CAMPOS, E., de Alencar, G. P. ., Gonçalves, J. L. ., de Moraes Ovando, R. G. ., da Silva, J. G. ., Carvalho Pinto, A. M. A. ., & Monteiro, G. M. . (2019). The Work of The Deaf teacher at The University. International Journal for Innovation Education and Research, 7(12), 368–373. https://doi.org/10.31686/ijier.vol7.iss12.2082
Received 2019-12-15
Published 2019-12-31

Similar Articles

You may also start an advanced similarity search for this article.

Most read articles by the same author(s)